Base de
Itinerários Formativos

do Novo Ensino Médio

O que é?

A Base de Itinerários é um mapeamento de Itinerários Formativos, Disciplinas Eletivas e Atividades baseadas em Metodologias Ativas compartilhadas por instituições públicas e privadas de educação do Brasil.

Para que e para quem?

Uma plataforma GRATUITA para auxiliar e inspirar professores de escolas públicas e privadas na implantação e execução dos Itinerários Formativos do Novo Ensino Médio brasileiro.

Quem faz?

A Base de Itinerários Formativos é uma iniciativa do Instituto MeViro, organização que atua na pesquisa e execução de metodologias ativas e inclusivas de educação.

Pesquise por Área do Conhecimento:
Pesquise por Eixo Estruturante:
Itinerários adicionados recentemente:

Clique para ver mais detalhes

Na trilha da argumentação

O componente curricular “Na trilha da argumentação” possui como objetivo trazer perspectivas sobre a oratória, possibilitando instrumentos para os estudantes aprimorarem a capacidade de apresentar trabalhos, buscar informações, defender ideias, portar-se em uma entrevista de emprego, entre outras situações que envolvem a argumentação.

Ao exercitar a argumentação, o estudante prepara-se para os desafios da sociedade contemporânea através do exercício do seu protagonismo, na medida em que ele assume autoria de suas proposições e ideias. O componente também visa favorecer o desenvolvimento de um olhar crítico e coerente, por parte dos estudantes, frente aos acontecimentos e situações, embasados pela pesquisa e por bases
teóricas e confiáveis que sustentem seus argumentos. Esse posicionamento frente aos campos sociais, políticos, econômicos e culturais, com bases sólidas e confiáveis, são de suma importância.

Na Grécia do século V a.C., ou período clássico, a própria ideia de participação política está relacionada com a arte da argumentação. Os sofistas, professores ambulantes que viajavam de cidade em cidade grega, ensinavam ao cidadão grego a arte da retórica, contudo tal prática não tinha como objetivo alcançar a verdade, mas sim o verossímil. Sócrates, Platão e Aristóteles combatiam a prática dos sofistas, defendendo que a argumentação deve ter como base o verdadeiro ou a verdade em si.

Aristóteles ao tratar da teoria da argumentação, defende que a linguagem deve ser a expressão do pensamento lógico, onde se privilegia o uso da razão na busca pela verdade. Portanto, dentre outros significados, argumentar relaciona-se intrinsecamente com a ideia da expressão do pensamento de forma lógica e racional, comprometida com a verdade.

Nesse sentido, componentes como a Sociologia e a Filosofia possuem uma importância fundamental para o desenvolvimento da argumentação dos estudantes, e se colocam como importantes aliados no desenvolvimento do presente componente eletivo.

Na trilha da argumentação

Eixos Estruturantes:
Mediação e Intervenção Sociocultural

Fonte:
SEEPA